Brasil é destaque na maior feira de turismo da Argentina

Ministro Marcelo Álvaro Antônio participou da abertura do evento que deve receber mais de 100 mil visitantes neste ano.

Por Cecília Melo, enviada especial

De portas abertas ao público, a FIT América Latina reúne, em Buenos Aires, capital da Argentina, mais de 50 países até a próxima terça-feira (08.10). O objetivo é promover o turismo e demonstrar o potencial econômico do setor no mundo.

Com estandes próprios de mais de dez destinos turísticos, o Brasil marca presença na feira. A missão é, além de mostrar o potencial e diversidade cultural, ampliar ainda mais o fluxo turístico com a Argentina, o principal emissor de visitantes estrangeiros ao país.

Em 2018, o Brasil recebeu 2,4 milhões de turistas argentinos que injetaram US$ 1,625 bilhão na economia brasileira. Presente na abertura da FIT, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, ressaltou a importância da participação brasileira no evento para promover ainda mais intercâmbio turístico entre Brasil e Argentina, e também com o Mercosul. “Tratamos da conectividade aérea, de cruzeiros marítimos, que são fundamentais para a geração de emprego e renda para o nosso Brasil. Vamos fortalecer os laços para que esse trabalho, em conjunto, possa produzir resultados positivos para o Brasil e para a Argentina”, afirmou.

Álvaro Antônio também participou do desenlace da fita, cerimônia que marcou o início da feira, juntamente com o anfitrião e secretário de Turismo da Argentina, Gustavo Santos; com o presidente da FIT, Gustavo Hani; e com ministros de outros países do Mercosul.

Em um discurso emocionante e contundente, o secretário de Turismo da Argentina, Gustavo Santos, detalhou as principais ações e resultados do setor ao longo dos últimos anos no país. Os avanços em conectividade, abertura do mercado ao mundo, os fatores que levaram mais argentinos a viajar no próprio país e o desenvolvimento territorial foram apresentados ao público pelo secretário.

“Devemos pensar juntos para alcançar resultados. Pensar diferente não pode ser um obstáculo. Podemos sempre entrar em acordo, pois temos uma enorme responsabilidade. Com a tecnologia tomando o lugar do homem, será do turismo o maior posto de trabalho porque trabalhamos com gente, com sonhos, com empatia, em servir ao próximo”, ressaltou Santos.

O secretário afirmou ainda que o turismo precisa estar sempre associado à preservação ambiental e que ainda falta conectividade entre os países. Ele ainda complementou que atualmente já é possível aliar segurança com facilitação de procedimentos, principalmente na imigração, tornando o processo mais ágil.

“Queremos tornar nossos destinos turísticos mais integrados e conectados com os países vizinhos, como o Brasil, um grande parceiro para alavancar nosso turismo. O único limite somos nós mesmos”, ressaltou. “Estamos falando de um setor de mão de obra intensiva, um setor que conecta as pessoas e, por isso, deve ter prioridade absoluta nas agendas estratégicas”, comentou Santos, registrando que a Argentina é o sétimo país que mais cresceu no turismo em 2018.

Para Gustavo Hani, presidente da FIT, o turismo é atual, é o futuro e o desenvolvimento. “E a FIT é onde acontecem os negócios de nosso setor, onde são revelados interesses e as necessidades dos viajante, bem como a impressionante contribuição à nossa indústria, seja em termos de oportunidades de desenvolvimento econômico, geração de novos negócios, bem como conhecimento e prazer na experiência de viagem”, afirmou

Brasil protagonista

Os destinos turísticos brasileiros marcam presença na feira. Com 200 metros quadrados, o estande do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) conta com a presença de 24 co-expositores (14 destinos e 10 empresas). Curitiba, Bento Gonçalves, Gramado, São Sebastião, Pantanal (MS), Brasília, Salvador, São Miguel das Missões (RS), Ilhabela (SP), João Pessoa, Manaus, São Paulo e Canela (RS) são os destinos presentes no estande do Brasil.

Outro destaque fica por conta do número de destinos que contam com um estande próprio. Nesta edição, Bombinhas, Búzios, Balneario Camboriú, Ceará, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Alagoas, Florianópolis e Porto de Galinhas têm espaço exclusivo para divulgação.

Edição: Rafael Brais
Foto: Roberto Castro/MTur
Fonte: MTur